Procurar por:
Emissoras de rádio do Rio de Janeiro batem recorde histórico
Martinho De Oliveira <martinhoradio@gmail.com>10:27 (há 5 horas)
para mim

Um estudo da Kantar Ibope Media indicou que o meio rádio no estado do Rio de Janeiro vive uma fase de prosperidade. Além de bater recordes de audiência, as emissoras FM atingiram o maior número de ouvintes registrado desde 2010.
Hoje, a cada 15 dias, essas emissoras alcançam 9,5 milhões de ouvintes. Em 2010, eram contabilizados 8,2 ouvintes no mesmo período. Segundo o estudo, há dez anos o meio apresenta tendência de evolução, com raras oscilações negativas.
Entre março e maio de 2021, período em que a Kantar apurou as informações, duas emissoras mencionadas na pesquisa alcançaram marcas históricas: enquanto uma delas atingiu a marca de 2.6 milhões de pessoas em uma quinzena, outra atingiu 3,1 milhões de ouvintes no mesmo período, número até então inédito no rádio brasileiro. No quesito audiência (ouvintes por minuto), os resultados também superam as expectativas: as quatro primeiras colocadas no Rio de Janeiro e região metropolitana superam a marca de 200 mil ouvintes por minuto, em períodos entre 5h e 0h.
Olevantamento aponta ainda que algumas emissoras chegam a registrar, individualmente, até 500 mil ouvintes em um intervalo de 15 dias.
O mercado também está em alta em São Paulo.
O estudo apontou que, na capital paulista e na região metropolitana, a audiência registrou a terceira alta consecutiva e alcançou patamares vistos em 2018. No ano passado, 19 rádios locais ultrapassaram a marca de um milhão de ouvintes. Seis delas superam os dois milhões em alcance.

A Boiada de Bolsonaro
https://secure.avaaz.org/campaign/po/demarcacaojaloc/?cGFnieb

Bolsonaro e seus aliados no Congresso querem passar uma série de leis para revogar terras indígenas na Amazônia e outras partes do país, e perdoar criminosos que invadirem nossas florestas, colocando todo nosso meio ambiente em risco! Centenas de lideranças indígenas estão em Brasília agora mesmo lutando pela natureza — assine a petição em defesa da Amazônia e das terras indígenas no Brasil — precisamos parar essa boiada:

Alcance do FM também cresce em São Paulo. Seis rádios estão acima de 2 milhões
No total, 19 FMs seguem acima de 1 milhão em alcance (30 dias) na Grande São Paulo
O rádio continua colecionando notícias positivas quando o assunto é medição de audiência e alcance. O FM de São Paulo apresentou a sua segunda alta consecutiva de alcance, ou seja, na medição realizada pela Kantar Ibope Media que mostra quantas pessoas chegaram a ouvir alguma emissora durante um determinado período de tempo. Em 30 dias, 19 estações continuam alcançando mais de 1 milhão de pessoas diferentes. E a novidade: agora são seis rádios que contam com um alcance que supera a marca dos 2 milhões de pessoas alcançadas em 30 dias. Acompanhe (05h-00h/FM+WEB/trimestre março a maio de 2021):
O maior alcance do rádio paulista continua com a Band FM 96.1 (popular/hits), estação que está cada vez mais próxima da expressiva marca de 3 milhões de ouvintes alcançados em 30 dias (05h-00h/FM+WEB/todos os dias e locais). São mais de 2.8 milhões de pessoas que sintonizam a Band FM por mês, melhor marca a ser registrada pela FM em 2021.
Na sequência, a Jovem Pan FM 100.9 (jovem/adulto-jornalismo/esportes) também está em alta e segue acima dos 2.5 milhões de pessoas alcançadas em 30 dias (05h-00h/FM+WEB/todos os dias e locais). 
Alpha FM 101.7 (adulto-contemporâneo) e Nativa FM 95.3 (popular) também seguem com marcas que superam os 2 milhões de pessoas alcançadas em 30 e 90 dias em períodos como (05h-00h/FM+WEB/todos os dias e locais). As duas FMs também evoluíram em alcance na comparação com a medição anterior.
E agora a novidade: Metropolitana FM 98.5 (jovem/hits) e Gazeta FM 88.1 (popular/hits) se juntaram ao grupo que supera a marca dos 2 milhões de ouvintes alcançados em 30 e 90 dias na Grande São Paulo. As duas FMs já estavam flertando com essa condição nas medições anteriores e, caso o mercado continue evoluindo, mais estações podem ampliar esse grupo já no começo do próximo semestre.
Também vale novamente o registro das 19 FMs acima de 1 milhão em alcance cada, marca recorde na Grande São Paulo que foi atingida a partir do segundo semestre do ano passado. 
Histórico
No geral, o alcance do rádio de São Paulo está com valores superiores ao número registrado no começo da década passada, porém houve um recuo a partir do pico observado em 2016. Com a mudança de comportamento imposta pela pandemia da covid-19, o começo de 2020 também foi de oscilação em alcance, mas iniciou uma recuperação a partir do segundo semestre do ano passado, com uma alta mais significativa a partir de 2021. O mesmo acontece na audiência, que está em alta e com valores que não eram vistos desde 2018.
Vários fatores podem explicar essa oscilação após o pico. Em relação àqueles que dependem de iniciativas do mercado de rádio, estão mudanças em projetos artísticos de várias estações entre 2016 e 2019, trocas de frequências de algumas estações, interferências no espectro FM e até a saída de outras emissoras. Com uma maior estabilidade no dial após os investimentos feitos nos últimos anos, o alcance do rádio em São Paulo passa a crescer novamente.
O momento é positivo
Além da alta constante em São Paulo, que amplia o otimismo do setor com o segundo semestre de 2021, outros mercados brasileiros estão mostrando um desempenho de destaque quando o assunto é alcance e também audiência. Conforme destacado pelo tudoradio.com na semana passada, o rádio do Rio de Janeiro atingiu o seu maior alcance histórico, com várias estações batendo recordes.
Praças como Campinas, Salvador, Curitiba, Porto Alegre e Florianópolis também ampliaram as suas médias de audiência entre 2020 e 2021. Outros, como Belo Horizonte e Fortaleza preservaram seus patamares que já estavam em patamares mais elevados.
No geral, o rádio brasileiro parece seguir a tendência vista em outros países, com normalização dos níveis de audiência e alcance conforme as fases mais agudas de restrições provocadas pela pandemia da covid-19 sejam superadas ou o mercado se adapta às novas dinâmicas da população. Na publicidade também são apontados números positivos, com altas para o Brasil e também lá fora. 
Alcance?
O alcance é o número de pessoas diferentes que ouviram uma determinada emissora por pelo menos 1 minuto, em um período de tempo definido. Na determinação do alcance não é levado em conta o tempo que cada indivíduo dedicou à emissora.
O dado é muito utilizado pelo mercado para medir a força de marca e a eficiência dos resultados de ações promocionais e de comunicação, também auxiliando diretamente na defesa comercial do meio rádio.
A partir de pedidos de profissionais de várias regiões brasileiras, o tudoradio.com acompanhará com mais frequência a evolução do alcance do rádio no Brasil, tendo como base o período 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais), considerando o alcance 30 dias e também o máximo (90 dias).
Como ele expõe o impacto do meio rádio e de uma determinada marca na população, atualmente o alcance é lembrado como algo mais próximo dos valores utilizados por plataformas digitais, como números de visitantes únicos, alcances e engajamentos (que dificilmente consideram médias de audiência).
Importante: entenda o ranking…
A medição realizada pelo Kantar Ibope Media conta com vários cenários diferentes. Desde 2007 o tudoradio.com mostra a evolução do meio FM na média de audiência por minuto das estações medidas, tendo o 05h-00h (todos os dias e locais) como base.
Para algumas emissoras é importante estar entre os maiores volumes de audiência (que é a composição de alcance com tempo médio), mas para outras o foco é estar bem posicionada dentro de seu formato e/ou público-alvo, situações que vão determinar as estratégias de cada estação.
Também é importante considerar que a média de ouvintes por minuto é um dos dados considerados pelo mercado. A pesquisa conta com outros índices e valores, como share (partilha do meio FM/AM entre as rádios medidas, esta que também conta com cenários diversos), índice absoluto de audiência, alcance (total de ouvintes diferentes impactados pela rádio durante um determinado períodos de tempo, dado que tem um peso semelhante à média de audiência), afinidade, sobreposições, entre outros dados e cenários.
Todos esses recortes, seja da audiência, alcance, afinidade, entre outros dados, ajudam nos planejamentos artístico, promocional e comercial do mercado.
Cerca de 40 FMs são medidas na atual pesquisa de audiência da Grande São Paulo.